Informação & Inovação

Governo pega quem recebeu Auxílio Emergencial indevido

Governo: Quem recebeu parcelas do Auxílio Emergencial e precisa fazer a declaração do imposto de renda este ano pode ser “pego no pulo.”

Tem muita gente obrigada a devolver o valor sacado, porque na hora de enfrentar o leão, ficou claro que ganhou o suficiente para passar bem pela pandemia, sem a necessidade da ajuda federal.

O governo através da Receita Federal, que gere todo sistema do IR (e teve o prazo de entrega prorrogado para o dia 31 de maio de 2022), vincula a declaração ao número do CPF ,e automaticamente gera uma guia de recolhimento durante a transmissão de dados.

A guia corresponde ao valor total das parcelas do auxílio recebidas de forma equivocada.

Governo
Ag Brasil

Caixa desconta valor do Auxílio Emergencial no financiamento

É o caso de um cidadão que conseguiu o financiamento da casa própria pela Caixa, um sonho de muitos brasileiros. Depois de toda a documentação enviada ele teve a “boa notícia” e foi ao banco assinar os papeis.

Só teve um problema; o homem estava ativo na pandemia, ou seja, trabalhando normalmente, e não tinha direito de receber o Auxílio Emergencial. Conclusão, o valor foi debitado do empréstimo de sua casa na “boca do caixa.”

Governo
BC

O que acontece se não devolver?

O cidadão que não restituir voluntariamente os valores devidos ao governo será cobrado de maneira extrajudicial. A inscrição do débito na Dívida Ativa e a inclusão do nome de quem não devolver o Auxílio Emergencial no Cadin da União (Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal) são outras consequências.

Governo
TV Divulgação

Como saber se eu preciso devolver o Auxílio Emergencial?

Quem deseja saber se preciso devolver o auxílio emergencial, deve fazer a consulta pela disponível pela internet. Para isso, basta acessar o site da Dataprev através do endereço eletrônico www.consultaauxilio.cidadania.gov.br/consulta.

Como efetuar a devolução do Auxílio Emergencial?

Para devolução das parcelas recebidas fora dos critérios para recebimento do auxílio, acessar o site do Ministério da Cidadania (https://www.gov.br/cidadania/pt-br)  ou devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br , inserir o CPF cadastrado no auxílio e clicar na opção “Emitir GRU”.

O sistema vai gerar uma Guia de Recolhimento da União (GRU), que poderá ser paga, nos diversos canais de atendimento do Banco do Brasil ou qualquer outro banco, como a internet, aplicativo de celular, terminais de autoatendimento, além dos guichês de caixa das agências.

Governo
Federal, em Brasília.

Polícia Federal na cola…

A Polícia Federal (PF) cumpriu mandados de busca e apreensão da Operação Auxílio na Conta hoje (5).

O objetivo é desarticular uma organização criminosa que praticava fraudes contra a Caixa Econômica Federal, com desvios de benefícios do Auxílio Emergencial. Os mandados foram cumpridos em Cuiabá e Vilhena (RO).

As fraudes foram cometidas por meio da emissão de boletos bancários em nome dos investigados e de terceiros, quitados com valores provenientes de parcelas do benefício.

De acordo com as investigações, pelo menos 26 contas foram fraudadas para o recebimento do auxílio. O valor total obtido ilicitamente ainda está sendo apurado pela Polícia Federal.

Os possíveis crimes cometidos são furto mediante fraude, associação criminosa e uso de documentos falsos, cujas penas somadas podem chegar a 16 anos de prisão.

Por Apvale.News – Robson Soares C

Veja ainda:

Receita Federal prorroga entrega do Imposto de Renda

Campanha nacional de Gripe e Sarampo começou

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp