Informação & Inovação

O que fazer se o seu celular for roubado?

O que fazer

O que fazer: Cada vez mais escutamos notícias e relatos apavorantes sobre furtos e roubos de celulares com o objetivo de invadir aplicativos de bancos, serviços financeiros e até realizar compras de valores exorbitantes em sites de compras online e entregas.

Especialmente no Estado de São Paulo, o crescimento de ocorrências neste sentido é preocupante, onde tirar o celular do bolso nas ruas é um ato impensável, ou no mínimo extremamente arriscado.

Isso porque com a tela desbloqueada, criminosos conseguem acessar aplicativos, contas de e-mail e informações pessoais que permitem em pouco tempo alterar senhas e gerar prejuízos impensáveis a quem tem o celular roubado.

O que fazer, como é possível que acessem os aplicativos de bancos?

Muitos consumidores se questionam como é possível que acessem os aplicativos de bancos e de instituições financeiras para realizarem transferências, PIX ou até empréstimos em seu nome, se a palavra segurança faz parte dos adjetivos que os bancos e empresas de tecnologia usam para falar de seus serviços.

Segundo matéria da Folha de S. Paulo, há quadrilhas e hackers especializados em invadir contas de celulares aproveitando-se de falhas de segurança nos sistemas operacionais e aplicativos.

Isto demonstra que a ação é premeditada e há o conhecimento prévio de como burlar os diversos mecanismos trazidos pelas empresas em seus aplicativos, a despeito do que declaram publicamente.

Portanto, embora a modalidade de roubo com a tela desbloqueada esteja se tornando mais frequente, aqueles que têm o celular roubado com a tela bloqueada também estão sujeitos a invasões, desfalques financeiros e dores de cabeça para conseguir reaver o prejuízo.

O que fazer
Divulgação

O que fazer se seu celular for roubado?

Agir rapidamente é fundamental para evitar que qualquer valor seja tomado de suas contas e que sejam evitadas fraudes e golpes utilizando o aparelho.

Rastrear e apagar seus dados de forma remota
Bloquear o celular através do IMEI
Comunicar o ocorrido ao banco

Registrar um boletim de ocorrência
Alterar suas senhas
Rastrear e apagar os dados do celular roubado de forma remota

Pelo sistema operacional do smartphone é possível rastrear, bloquear e apagar de forma remota os dados do celular a partir de um navegador de internet.

É recomendado que essa seja a primeira providência a ser tomada, pois uma vez que o bloqueio da linha junto a operadora é realizado, perde-se o acesso remoto aos dados do aparelho.

Para aparelhos com Android, faça isso pelo Encontre Meu Dispositivo do Google, e em aparelhos iOS, isso pode ser feito pelo iCloud.

Ative previamente a busca por localização do seu dispositivo para ativar remotamente o bloqueio do celular.

O que fazer
Idec

Bloquear o celular roubado através do IMEI

O bloqueio é feito perante sua operadora e através do número de identificação do aparelho, o IMEI. Ele pode ser encontrado de algumas formas:

Na caixa do aparelho;
Na traseira do aparelho, em uma etiqueta colada na bateria ou na bandeja do cartão SIM;
Através do site de seu sistema operacional (Apple, Android, entre outros);

Discando pela chamada de telefone *#06# e o número aparecerá na tela do celular. Você pode deixar esse número anotado por precaução.

Para isso, é necessário ligar de um outro aparelho, seguindo as instruções indicadas e fornecendo os dados necessários.

A recomendação é que você tenha o número do IMEI guardado e acessível para o caso de ter o celular roubado.

Outra possibilidade para bloquear o aparelho é a comunicação em delegacia da Polícia Civil, pois todos os Estados, exceto Amapá e Acre, estão habilitados com o sistema para bloqueio.

Preventivamente, coloque uma senha em seu aparelho celular e coloque a opção da tela se bloquear no menor tempo possível (geralmente, 30 segundos).

Comunicar o ocorrido ao banco

Entre em contato com seu banco e outros serviços financeiros de aplicativos que você possui instalados no celular, como de carteiras digitais, e informe o ocorrido, solicitando o imediato bloqueio dos cartões, contas e operações. Anote os protocolos de atendimento.

Você também pode utilizar a ferramenta Registrato, do Banco Central, para verificar se há algum empréstimo desconhecido em seu nome.

Preventivamente, coloque um limite para suas transações do PIX. Além disso, caso tenha essa função de pagamento por aproximação no celular e não esteja utilizando, desative-a.

Registrar um boletim de ocorrência

É essencial fazer um boletim de ocorrência para que você tenha um comprovante do ocorrido e o possa se utilizar do documento nos contatos com as empresas. Isso pode ser feito pessoalmente em qualquer delegacia, ou online pelo portal da Polícia Civil do estado onde ocorreu o roubo. O B.O. também é importante para notificar as autoridades de segurança sobre os problemas enfrentados pelos cidadãos.

O que fazer
Divulgação

Alterar suas senhas

Por fim, é recomendável a alteração de senhas de e-mails e redes sociais, bem como o encerramento de sessão em contas que você possui no aparelho, o que pode ser feito de forma remota por computador.

Em plataformas como o Facebook e o Instagram, por exemplo, é possível verificar todos os locais e aparelhos onde seu perfil está logado e desconectá-los na aba “segurança”, dentro de “configurações”.

Preventivamente, recomendamos que nunca anote suas senhas em um bloco de notas virtual desprotegido (sem senha) e que ative a verificação de duas etapas em todos os aplicativos possíveis (como o WhatsApp, Instagram e Facebook).

Por Apvale.News – Robson Soares, Folha SP e Idec

Veja ainda:

Dívida ativa: Jacareí concede 100% de desconto

Governo não perde dinheiro com redução do ICMS, afirma Sincopetro

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp