Informação & Inovação

Reajuste de preço dos remédios chega a 11%

Reajuste de preço

Reajuste de preço: Mais um “peso” no bolso dos consumidores. O preço dos remédios terá reajuste de 10,89%, a partir desta sexta-feira (1º) em todo país.

Índice foi autorizado pelo governo Jair Bolsonaro para a recomposição anual de preços dos medicamentos segundo informou o Sindicato dos Produtos da Indústria Farmacêutica (Sindusfarma).

Reajuste de preço
Gov

Governo precisa ainda autorizar o reajuste

O percentual de reajuste de preço é definido pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), que é o órgão interministerial responsável pela regulação do mercado de medicamentos

O governo federal ainda precisa autorizar o reajuste, mas o Sindusfarma destaca que, pela lei, a recomposição anual de preços poderá ser aplicada a partir desta quinta-feira (31), “em cerca de 13 mil medicamentos disponíveis no mercado varejista brasileiro.”

Reajuste de preço
Gov SP

Culpa do aumento é do fator X,Y e Z…

A fórmula de cálculo para o reajuste de preço leva em consideração a inflação medida pelo IPCA, que foi de 10,54%; mais a produtividade do setor (fator X), que foi de zero; o fator de ajuste de preços relativos entre setores (Y), que foi de 0,35%; o fator de ajuste de preços relativos intrassetor (Z), que foi de zero.

No ano passado, o reajuste autorizado foi de até 10,08% para os medicamentos, ante uma inflação de 4,52% no ano anterior.

Por Apvale.News – Robson Soares

Veja ainda:

Lewis Hamilton lamenta início “desastroso” na Fórmula 1

Crédito Caixa Tem: Como conseguir o empréstimo?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp