Informação & Inovação

Vegetais embalados não precisam mais informar prazo de validade

Vegetais embalados

Vegetais embalados: Imagina você em um supermercado e se deparar com uma embalagem de vegetais sem data de validade? Você compraria o produto?

Pois é, a partir de agora os produtores não precisam mais informar o prazo de validade dos vegetais frescos e embalados. A medida foi publicada na Portaria nº 458 pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Trata-se de uma atualização da Instrução Normativa nº 69/2018, que estabelece os requisitos mínimos de identidade e qualidade dos produtos hortícolas.

Vegetais embalados
Divulgação

Objetivo da decisão é evitar o desperdício de alimentos

O diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal do Mapa (Dipov), Glauco Bertoldo, afirma que o objetivo da decisão é evitar o desperdício de alimentos.

O diretor do Dipov ressalta que os requisitos mínimos de qualidade estão estabelecidos desde 2018. Por isso, nem todo produto pode ficar à disposição do consumidor por tempo indeterminado.

“Eles têm que ter uma porcentagem máxima de podridão e batidas. Têm que estar inteiros, limpos e isentos de odores desagradáveis. Não é uma data de validade que vai dizer se o produto está bom ou não para consumo.”

Glauco Bertoldo explica por que foi necessário alterar a Instrução Normativa de 2018. “Quando o Ministério da Agricultura publicou em 2018 a Instrução Normativa 69, que traz a questão dos requisitos mínimos de qualidade. e não dispensou tacitamente no texto a data de validade desses produtos.

Houve o entendimento por algumas pessoas que seria obrigatório colocar o prazo de validade, então, fizemos uma alteração da normativa, deixando esse entendimento claro que realmente não precisa dessa data de validade.”

Vegetais embalados
Divulgação

Como escolher hortifrútis

Olhe se o aspecto é bom, se as cascas estão brilhantes e não têm estrago. Com relação à conservação não tem como ser de outra forma se não for na geladeira.

Pode-se escolher algumas verduras que ainda não estão tão maduras. Mas a partir do momento que amadurecem, têm que ir para geladeira.

O consumidor deve observar se o produto está limpo, íntegro, firme, sem manchas, nem cortes, com uma cor vibrante, convidativa. No caso das hortaliças, por exemplo, as folhosas, que as folhas estejam na cor que devem ser, que não estejam murchas.

Vegetais embalados
Divulgação

Vegetais embalados e produtos contaminados

Caso o produto esteja contaminado com algum tipo de bactéria, fungo ou outra outra situação, pode haver contaminação alimentar e danos diversos à saúde.

Do ponto de vista nutricional, pode haver perda de até 50% das vitaminas e minerais desde a colheita até a mesa do consumidor, a depender de como as frutas e hortaliças são tratadas.

Estudos comprovam que frutas cítricas, como laranja, limão, perdem aproximadamente 1% da quantidade de vitamina C, por dia, se conservadas a temperatura acima de 10 graus Celsius”. A recomendação é que, chegando em casa, [as hortifrútis] sejam mantidas na geladeira até o momento do consumo.

Em geral, frutos e hortaliças devem ser consumidos em até uma semana depois da compra. O consumidor deve fazer o descarte quando perceber que os produtos perderam os atributos desejáveis.”

Por Apvale.News – Robson Soares

Veja ainda:

Frente fria deve derrubar termômetros

Alinhador Invisível: tecnologia recupera a saúde dos dentes

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp