Informação & Inovação

Veículo explodindo em posto de combustível, é comum?

Veículo explodindo

Veículo explodindo: A instalação do kit de Gás Natural Veicular (GNV) em carros está cada vez mais em alta no Brasil.

Desde a greve dos caminhoneiros, quando a falta de gasolina e etanol nos postos fez os motoristas buscarem a alternativa do gás, a alta dos preços e até a guerra na Ucrânia influenciou.

Com isto se tornou mais comum acidentes com este tipo de abastecimento acontecer (como no vídeo abaixo).

Veículo explodindo no Rio de Janeiro

Este vídeo é do dia 26 de julho deste ano, e mostra um veículo explodindo em posto de combustível no Rio de Janeiro, enquanto era abastecido com GNV.

O proprietário do carro ficou levemente ferido porque estava fora do carro. A causa da explosão está em investigação, mas o acidente também serve de alerta para cuidados e para a correta instalação do kit no veículo.

Segundo o Ipem (Instituto de Pesos e Medidas) do Estado de São Paulo, o motorista interessado em fazer a conversão deverá, em 1º lugar, procurar uma oficina registrada no Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia).

Veículo explodindo
Reprodução

Instaladores registrados podem ser consultados no site do Inmetro

A relação de instaladores registrados pode ser consultada no site do Inmetro. Depois, é necessário providenciar autorização prévia do Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

Em seguida, o motorista deve escolher o kit de instalação de GNV compatível com seu veículo.

O Ipem lançou uma série de recomendações para assegurar a segurança da instalação do kit de GNV (Gás Natural Veicular) nos automóveis.

Cuidados durante uso e abastecimento

É indicado, ao menos uma vez por semana, rodar o com o combustível original do carro. Como o GNV é mais seco que etanol e gasolina, especialistas alertam que o gás pode gerar danos ao sistema se usado initerruptamente a longo prazo.

Além disso, é importante usar o combustível líquido que estiver no tanque para que ele não envelheça e estrague.

Durante o abastecimento, é aconselhável que o motorista saia do veículo, como medida preventiva.

Veículo explodindo
Reprodução

Explosão

Casos de relatos de explosões de kit GNVs que eram raros, estão mais comuns, e por se tratar de um combustível armazenado em alta pressão podem ocorrer. “Geralmente, isso acontece em kits que foram instalados por empresas não credenciadas ou que estão com falta de manutenção”, explica o Ipem.

Vistoria todo ano e validade dos cilindros

O carro com GNV precisa passar por uma vistoria especial de funcionamento todo ano antes de fazer o licenciamento, a mesma que é feita após a conversão.

Feito por laboratórios credenciados, o laudo pode ter preço variando de local para local. Em São Paulo, o G1 encontrou valores acima de R$ 250 para realizar a vistoria.

Além de verificar se o sistema de GNV está funcionando corretamente, todo os detalhes do carro são analisados, como pneus, estepe, luzes de posição e freios. Os cilindros de GNV precisam passar por um teste para avaliar suas condições a cada 5 anos.

ApVale News: Robson Soares 

Veja ainda:

Chuva e rodovia, uma combinação perigosa

Quarto de Messi vira Museu no Catar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp