Informação & Inovação

Venda de combustíveis aumenta no Brasil

Postos de combustíveis

Venda de combustíveis: Considerando todos os combustíveis, as vendas de distribuidoras somaram 59 bilhões de litros no Brasil durante o período

As vendas de gasolina no Brasil pelas distribuidoras totalizaram 19,7 bilhões de litros no primeiro semestre deste ano, representando uma alta de 10,8% em relação ao mesmo período de 2021, segundo dados divulgados na quarta-feira (20) pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Já as vendas de etanol hidratado recuaram 13,9% no semestre, em relação a janeiro a junho de 2021, totalizando 7,9 bilhões de litros no mercado interno.

Venda de combustíveis
Posto de gasolina no Rio de Janeiro

O diesel – considerando-se a soma do S10 e do S500 – registrou alta de 2,74% nas vendas, com 30,5 bilhões de litros.

Venda de combustíveis nas distribuidoras somaram 59 bilhões de litros 

Considerando todos os combustíveis, a venda de combustíveis, as vendas de distribuidoras somaram 59 bilhões de litros no Brasil durante o primeiro semestre, o que representou um aumento de 1,77% na comparação com o mesmo período do ano passado.

A queda de quase 5% no preço do combustível deve repercutir nas próximas leituras do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), indicador que mede a inflação oficial do país, de acordo com especialistas consultados pelo CNN Brasil Business.

De quanto será o impacto, porém, não é consenso: enquanto uns estimam deflação na casa de 0,2 pontos percentuais (p.p.) no IPCA de 2022, trazendo a inflação anualizada ao patamar de 7%, outros já não entendem que a medida terá tanto impacto assim.

Venda de combustíveis
Fenabrave

Redução do valor da gasolina deve aliviar a inflação

É o caso do economista-chefe da Órama Investimentos, Alexandre Espírito Santo, que prevê que a redução do valor da gasolina deve aliviar a inflação de agosto em 0,1 ponto.

“O efeito se dará integralmente no próximo mês”, disse ele à reportagem. “Não é muita coisa, mas, diante do atual cenário da escalada inflacionária, já ajuda. Para o ano, não vemos nenhum impacto.”

A estimativa da Órama para o IPCA de 2022 é de 7,2%, enquanto 2023 já vê uma redução para 5,4%.

Vale relembrar que, em leitura de junho último, a inflação acumulada deste ano é de 5,49% — acima do teto da meta, de 5%. Nos últimos 12 meses, o indicador acumula alta de 11,89%.

Por Apvale.News – Robson Soares com informações da CNN

Veja ainda:

Facebook reformulado para priorizar novos conteúdos

Quando começa a ser pago o auxílio para Caminhoneiros e Taxistas?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp