Informação & Inovação

Viajar de avião está mais seguro segundo relatório

Viajar de avião

Viajar de avião: O Relatório de Segurança da aviação global de 2022, que acaba de ser divulgado pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), foi recebido com alegria por pilotos, comissários e passageiros que viajam de avião.

O levantamento informa que os acidentes fatais diminuíram em relação a 2021 e também à média dos últimos cinco anos.

O documento mostra que houve redução de  “fatalidades” (mortes), na comparação com a média registrada entre 2018 e 2022.

Antônio Cunha/CB/D.A

Viajar de avião e a média de acidentes

A IATA representa cerca de 300 companhias aéreas, que compõem 83% do tráfego da aviação global. O risco de fatalidade de 0,11 – apontado no levantamento sobre o transporte aéreo de 2022.

Isto significa que, em média, uma pessoa precisaria pegar um voo, todos os dias, durante 25.214 anos para sofrer um acidente fatal.

Ou seja: os dados demonstram que viajar de avião é uma das formas mais seguras que existem, segundo os especialistas.

Veja: São Sebastião celebra 387 anos

Para Yaankov Magalhães, que trabalha há muitos anos como piloto e agora atua também como empresário do setor aeronáutico, a redução do número de acidentes se deve principalmente à qualidade e ao nível técnico dos treinamentos.

“Além disso, as manutenções, com os mais altos níveis de confiabilidade, executadas de forma preventiva, somadas aos rigorosos controles de qualidade dos combustíveis, garantem a qualidade do produto”, afirmou.

Viajar de avião
Reprodução

Treinamento rigoroso

São equipamentos com diversos sistemas de segurança, principalmente o radar metrológico, onde já dá essa perspectiva de melhora, ou da metrologia que se encontra no destino, através da qual já começa a ter todo seu gerenciamento de cabine.

Destaques do Relatório

Em 2022, ocorreram cinco acidentes fatais com perdas de vidas de passageiros e tripulantes.

Contudo, esse número representa uma redução em comparação com os sete acidentes fatais relatados em 2021 e uma melhoria na média de cinco anos (2018-2022), que também foi de sete.

A taxa de acidentes fatais melhorou para 0,16 por milhão de setores em 2022, em relação a 0,27 por milhão de setores em 2021, e também em relação à taxa de acidentes fatais no período de cinco anos de 0,20.

Viajar de avião
Reprodução

Risco de fatalidade

O risco de fatalidade de 0,11 registrado no transporte aéreo em 2022 significa que, em média, uma pessoa precisaria pegar um voo todos os dias durante 25.214 anos para sofrer um acidente 100% fatal.

Esta é uma melhoria em relação à taxa de mortalidade no período de cinco anos (média de 22.116 anos).

ApVale News: Robson Soares com Br61

Circuito Cultural de São José lança nova programação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp